domingo, 22 de março de 2009

Samizdats - A literatura Russa Cladestina.


Durante o regime Stalinista, vários textos foram proibidos ou censurados pelo regime comunista. Para tentar escapar da censura imposta pelo regime surgiu o Samizdat, termo russo que significa auto-publicação. Os Samizdats eram meios que muitos autores russos utilizaram para distribuir, clandestinamente, textos proibidos pelo regime Stalinista, sendo a única alternativa para publicar obras de autores estrangeiros e nacionais censurados pela cortina-de-ferro.

As técnicas utilizadas para a produção dos Samizdats variavam, sendo feitas, em sua maioria, desde pequenas tiragens em papel carbono (feitos a parti de originais manuscritos ou datilografados.), até grandes impressões em editoras semi-profissionais. Os Samizdats foram durante muitos anos os únicos meios de acesso as obras de vários escritores russos do início do século XX como, por exemplo, Mikhail Bulgakov e Vladímir Bulovski e, com o tempo, o termo passou a ser utilizado como sinônimo de "Literatura Clandestina ou Proibida".

Vladimir Bukovsky definiu Samizdat assim: "Eu mesmo crio, edito, censuro, publico, distribuo e posso ser preso por causa disto".

Sem comentários:

Enviar um comentário