domingo, 12 de julho de 2009

[Grandes Autores] Thoreau: o homem mais desobediente da história


Nunca teve profissão; nunca se casou, viveu só, nunca foi à igreja, nunca votou, se negou a pagar impostos para o Estado, não comia carne, não bebia vinho, nunca fumou, era um naturalista, não utilizou nenhuma arma. Escolheu sabiamente e sem dúvida ser pensador e amante da natureza. Ele não tinha talento para a riqueza, e sabia como ser pobre sem cair na miséria ou no ordinário.

Um inconformado, o exemplo de tudo o que qualquer homem livre possa desejar ser em nossos dias. Um cara bastante exótico que sem dúvida se tornou referência para o que hoje são movimentos intelectuais e pensamentos revolucionários em uma sociedade que perdeu a qualidade de vida estritamente livre.

Henry David Thoreau, um estadunidense nascido em Concord, Massachusetts em 12 de julho de 1817, em uma família de classe média que contava com duas irmãs e um irmão, sua mãe Cynthia e seu pai John Thoreau, um fabricante de lápis. Viveu a maior parte de sua vida em Concord e desde sempre, teve uma inclinação muito forte pela vida natural, os animais e as plantas.

Thoreau se formou em Ciências e Matemática na Universidade de Harvard em Cambridge com 20 anos, mas resolveu regressar a trabalhar à fábrica de lápis do pai, também dedicou parte de seu tempo a dar aulas gratuitas, e escrever artigos para uma ou outra publicação.

Dada sua paixão pela vida natural, decidiu ir viver em um bosque em Walden Pond, próximo à casa dos pais, em 4 de julho de 1845, à idade de 28 anos, onde começou a escrever sobre sua experiência na vida no bosque que foi publicada anos depois em sua obra chamada "Walden".

Durante sua estadia na cabana do lago Walden, Thoreau teve uma das experiências mais transcendentais em sua vida como pensador e apegado a seus princípios e crenças se negou a pagar impostos ao estado, já que se negava a participar direta ou indiretamente na guerra contra México e a escravatura, razão pela qual foi preso e levado até os tribunais. Foi deste fato que nasceu a sua obra mais conhecida, seu famoso tratado da "Desobediência Civil", onde expõe sua indignação pela perda de valores do povo estadunidenses com respeito aos direitos mais básicos como a justiça e a liberdade e faz uma crítica ao materialismo e a falsa idéia do sucesso.

- "Sob um governo que prende alguém injustamente, a prisão é o único local a também ser ocupado pelo justo. Hoje, o lugar adequado, a única coisa oferecida pelo estado a seus espíritos mais livres e menos submissos, são suas prisões; prendem, separam do Estado por ação deste, do mesmo modo que eles tinham feito já por seus princípios. Aí é onde o escravo negro fugitivo e o prisioneiro mexicano em liberdade condicional e o índio que vem a interceder pelos danos infligidos a sua raça deveriam se encontrar; nesse lugar separado, mas mais livre e honrado, onde o Estado situa aos que não estão com ele senão contra ele: esta é a única casa, em um Estado com escravos, onde o homem livre pode permanecer com honra".

Thoreau tinha um pensamento sobre as necessidades do homem, do modo mais básico, e de como estas podiam ser substituídas pelo mesmo homem em um ambiente de sobriedade, apegado a princípios naturais e respeitando o meio ambiente, ao mesmo tempo, seu amor pela liberdade levou-o a ser um ícone da resistência ao sistema, propondo alternativas ao ser humano que buscam melhorar a qualidade de vida sem recorrer ao consumismo e ao materialismo. Todas suas ações foram coerentes com sua maneira de pensar, ainda quando estas mesmas lhe privassem do elemento mais básico do ser humano, sua liberdade.

Henry Thorau faleceu no ano de 1862, com 45 anos devido a uma tuberculose, seus restos agora descansam no Sleepy Hollow Cemetery em Concord, Massachusetts.

2 comentários:

  1. Ótimo artigo.
    Estou a ler "Walden, ou A Vida nos Bosques".
    Parece haver alguma discordância com os dados postos na Wikipédia, contudo; não havia ele estudado Literatura Clássica como faculdade?

    ResponderEliminar
  2. Thoreau era um gênio.. muito bom o blog. vim lendo e só agora vi que você tambem era de fortaleza.

    ResponderEliminar