segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A Escola de Atenas, uma foto de amigos

A Escola de Atenas não é só uma conhecida, formidável e enorme obra de arte de sete metros de largura por cinco de altura pintada pelo grande Rafael. A pintura também é uma galeria de personagens clássicos onde o pintor converte os gênios do renascimento contemporâneo e amigos seus nos maiores sábios da antiguidade.


No centro do quadro destacam-se dois personagens. O da direita, que assinala com sua mão à terra (referência a sua filosofia, que trata principalmente de questões terrenas, mundanas, naturais) é Aristóteles e o da esquerda, com o dedo apontando ao céu (referência a sua filosofia, que trata principalmente de questões metafísicas, divinas, da alma) é Platão, ainda que seu rosto seja o do grande Leonardo Da Vinci.

Também no centro, mas mais abaixo encontramos a Heráclito (filósofo pré-socrático considerado o "pai da dialética". Recebeu a alcunha de "Obscuro" principalmente em razão da obra a ele atribuída por Diógenes Laércio, Sobre a Natureza, em estilo obscuro, próximo ao das sentenças oraculares.), que em realidade é o grande Michelangelo. Rafael pintou-o em local tão destacado pelo assombro e regozijo que teve ao ver as pinturas da Capela Sistina antes que Michelangelo tivesse terminado.


O que traça algo com o compasso é Arquimedes (matemático, físico e inventor grego. Foi um dos mais importantes cientistas e matemáticos da Antiguidade e um dos maiores de todos os tempos.), mas com o corpo de Bramante, mestre arquiteto e amigo de Rafael.


O que segura a esfera é Estrabão, geógrafo e historiador grego e o do centro, o "bicão de foto" é o próprio Rafael representando o pintor da antiguidade Apeles.


Todos os rostos representados no quadro são de pessoas reais ainda que muitos não sejam tão conhecidos como os já citados ou simplesmente não foram identificados. De toda forma, a galeria de eminências clássicas poderia continuar. Como por exemplo com este grupo de cientistas onde dá para idenfiticar Hipatia (matemática e filósofa neoplatônica.), (de branco em pé). O do turbante é Averróis (filósofo, médico e polímata muçulmano andaluz conhecido pelo nome de Averróis, distorção latina do antropônimo árabe. Sua filosofia é um misto de aristotelismo com algumas nuanças platônicas) e também Anaximandro (filósofo pré-Socrático. Discípulo de Tales. Geógrafo, matemático, astrônomo e político. Os relatos doxográficos nos dão conta de que escreveu um livro intitulado "Sobre a Natureza"; contudo, infelizmente, esse livro se perdeu.) que está colando do grande Pitágoras (filósofo e matemático grego, fundador da escola pitagórica).


Também há personagens heróicos como Alexandre Magno (maior conquistador da antiguidade) (com o elmo) e Xenofonte (soldado, mercenário e discípulo de Sócrates. É conhecido pelos seus escritos sobre a história do seu próprio tempo e pelos seus discursos de Sócrates.) que não quer nem encarar o conquistador (sabe-se lá suas razões).


2 comentários: