terça-feira, 12 de abril de 2011

ABL concede sua honraria máxima para Ronaldinho Gaúcho


Sem ter autor ou livro preferido, o meia-atacante Ronaldinho foi homenageado ontem pela ABL (Academia Brasileira de Letras).
Convidado para participar de um almoço com os acadêmicos em celebração aos 110 anos de nascimento de José Lins do Rego, flamenguista histórico, o atleta recebeu a medalha Machado de Assis, a máxima honraria da ABL.
Na mesa do Palácio Petit Trianon, foi identificado como "Doutor Ronaldinho".Ele é o primeiro jogador em atividade a receber a medalha. O técnico Vanderlei Luxemburgo também ganhou a peça no almoço.
"Não tenho", declarou Ronaldinho ao ser questionado sobre seu livro predileto.
Para encontrar os "imortais", ele fez uma pequena mudança no visual. Deixou as camisetas estampadas de lado e usou camisa social preta e calça jeans. Além disso, escondeu suas correntes de ouro dentro da camisa. Apesar da vestimenta um pouco mais formal, não abriu mão do tênis e da boina.
"Pretendo trazer a minha família aqui. É sempre bom ter contato com a cultura. Vou aproveitar a visita para pedir umas dicas de livro para os acadêmicos", afirmou. Logo em seguida, o presidente da ABL, Marcos Vilaça, presenteou o jogador com um livro de crônicas de José Lins do Rego sobre o clube ("Flamengo é Puro Amor").
"É um privilégio estar aqui. Um dos dias mais importantes da minha vida e que não vou esquecer", disse Ronaldinho pouco antes de deixar o local. Em 2010, Joel Santana, então no Botafogo, também ganhou a medalha.

7 comentários:

  1. Como é triste saber que num País tão grande como o nosso, seja preciso se inventar alguém para ser homenageado na ABL. Esses são nossos heróis e ídolos: "alguém que não tem resposta quando perguntado sobre livros ou autores prediletos". Meu Deus! Que vergonha!

    ResponderEliminar
  2. Meu deus,a surpresa foi tão grande q até tentei me enganar achando q fosse uma brincadeira. Vergonha!

    ResponderEliminar
  3. Vindo da ABL, não espanta. Não só uma vergonha, mas uma demonstração do respeito que eles dedicam às próprias letras que compoem o nome da tal "academia".

    ResponderEliminar
  4. Meu Deus que ridículo! A ABL se supera a cada dia... Eles promovem um desrespeito ímpar com a literatura brasileira.

    ResponderEliminar
  5. NA VERDADE A ABL DEVERIA HOMENAGIAR OS JOVENS E CORAJOSOS ESCRITORES QUE ACABARAM DE INICIAR SUAS CARREIRAS PORQUE TALVEZ ASSIM TENHAMOS ESPERANÇA DE UM MELHOR FUTURO LITERÁRIO.

    ResponderEliminar
  6. A medalha Machado de Assis da Ilustre ABL deveria servir para premiar destaques na área da literatura em suas mais diversas facetas, atribuí-la, pois a dirigentes de clubes, técnicos e jogadores de futebol nada mais é do que desvirtuar seu significado e valor, penso naqueles que um dia a receberam por méritos, hoje devem estar envergonhados em exibi-las aos amigos, pois, Joel Santana, Vanderley Luxemburgo, Ronaldinho"Gaúcho" e outros ícones do "mundo da bola", foram agraciados com essa honraria que de tão desqualificada poderia estar à venda nas vitrines dos magazines de nossa cidade. Acho que tem gente na Academia Brasileira de Letras pensando que vai concorrer à bola de ouro no final do Campeonato brasileiro.
    Mas o retorno de mídia para a ABL é bem maior, pois, no país da bola a educação não da ibope.

    (Jardel p. Barbosa) Formado em Letras pela Faculdade Geremário Dantas.

    ResponderEliminar