domingo, 16 de Outubro de 2011

[Curiosidades Literárias] Don Juan realmente existiu?





É bem provável que o lendário sedutor tenha sido inspirado por uma pessoa de carne e osso, mas até hoje ninguém conseguiu comprovar isso. Vários historiadores tentaram descobrir sua identidade pesquisando famílias aristocráticas na Espanha e chegaram a supor que ele seria Miguel Mañara, nobre de Sevilha famoso por seu comportamento libertino. Mas Mañara acabou sendo descartado porque nasceu em 1626, apenas quatro anos antes de o personagem estrear na obra O Burlador de Sevilha e O Convidado de Pedra, do espanhol Tirso de Molina, de 1630. "Acredita-se que Molina teria se baseado em vários contos populares sobre libertinos da época. Foi o elemento demoníaco do sedutor, em uma época muito religiosa, o que o tornou tão popular", afirma o filósofo Renato Janine Ribeiro, da Universidade de São Paulo (USP). De fato, Don Juan transformou-se em fonte de inspiração para inúmeras obras de arte no mundo todo.

A história começou a se espalhar pela Europa com a peça do francês Molière, Don Juan ou Le Festin de Pierre (Don Juan ou O Banquete de Pedra), em 1665. Seguiram-se óperas, poemas, filmes, e, assim, até hoje Don Juan continua vivo no imaginário popular.

Sedução sem fim Do teatro ao cinema, a lenda de Don Juan atravessa séculos
1630 - O BURLADOR DE SEVILHA

Escrita pelo frade espanhol Tirso de Molina, essa é a primeira versão literária que se conhece da lenda de Don Juan.

1665 - DON JUAN OU O BANQUETE DE PEDRA

Foi com essa peça de Molière, um dos maiores dramaturgos franceses, que a fama do personagem sedutor se espalhou pela Europa. Molière a escreveu logo depois de outra obra sua, O Tartufo, ser proibida no país. Don Juan, semanas após seu lançamento, também foi proibida.

1787 - DON GIOVANNI

Considerada por muitos a obra-prima do genial compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart, essa ópera estreou em Praga (na antiga Tchecoslováquia). A intensidade musical da penúltima cena, em que Don Juan é arrastado para o inferno, marcou a história desse gênero musical.

1819 - DON JUAN

Poema satírico escrito por Lord Byron, poeta inglês cuja obra teve, no século XIX, grande projeção no panorama cultural europeu, exerceu enorme influência sobre seus contemporâneos Ele começou a escrever essa série brilhante e atrevida em 1819. Ao morrer, em 1824, deixou-a inacabada.

1998 - DON JUAN

O cinema fez dezenas de versões da história do sedutor espanhol. Essa, dirigida pelo francês Jacques Weber - que também faz o papel principal - é a última delas e permanece inédita no Brasil. Entre as beldades seduzidas por ele estão Penelope Cruz e Emmanuelle Béart.

Sem comentários:

Enviar um comentário