terça-feira, 12 de junho de 2012

Amigo de Gabriel García Márquez diz que escritor perdeu a memória

O jornalista colombiano Plinio Apuleyo Mendoza, amigo próximo de Gabriel García Márquez, afirmou ao portal "Kien & Ke" que o escritor está perdendo a memória.

Mendoza --autor de "Cheiro de Goiaba", que reúne recordações de Márquez-- deu a entrevista após conversas com a mulher do Nobel de Literatura, Mercedes Bacha. De acordo com o jornalista, o escritor não reconhece mais as pessoas.
"No dia em que ele completou 85 anos (6 de março), liguei para dar parabéns, mas quem falou comigo foi Mercedes. Ela preferiu assim porque ele não se lembrava de mim", 

O britânico Gerard Martin, autor da biografia oficial de Marquéz --"Uma vida"--, já havia comentado o problema de memória em um livro sobre o escritor. Mendonza também contou que o filho do Márquez, Rodrigo --que é seu afilhado--, revelou a ele que o pai precisa ver as pessoas "porque senão, pela voz, não sabe quem está falando".

Na entrevista, Mendoza acrescentou que, na última conversa que teve com o ganhador do Prêmio Nobel de Literatura, o escritor teve dificuldades em recordar episódios e repete as mesmas informações repetidas vezes.

"Nas últimas vezes que conversamos pessoalmente, na Cidade do México, ele repetiu várias vezes: 'Como anda você? O que tem feito? Quando volta de Paris'? Muitos amigos comuns com quem falei sobre o assunto disseram que com eles aconteceu a mesma coisa. Gabo fez as mesmas perguntas. 

Existe a suspeita de que ele tenha algumas fórmulas. Se não reconhece alguém, não pergunta 'quem é você'?. Prefere fazer perguntas genéricas. Dói muito vê-lo assim. Gabo sempre foi um grande amigo", disse Plinio Apuleyo.

O jornalista afirmou que o estado de Marquéz preocupa porque tanto a mãe do escritor quanto um de seus irmãos morreram de mal de alzheimer.

Sem comentários:

Enviar um comentário